Select Page

Da arte domesticada ao corpo vigiado / Graça dos Santos

Evocar a vida artística portuguesa contemporânea implica pensá-la segundo a fronteira temporal do antes e depois do 25 de Abril de 1974. Veremos como o dispositivo de vigilância e de censura imposto pelo Estado Novo condicionou os espíritos, tendo um impacto direto na liberdade de criação dos artistas e nas suas representações do corpo físico e social. Com a democracia desapareceram as comissões de censura e a polícia política, mas como desconstruir um sistema de persuasão destinado a agir duradouramente sobre as mentalidades? Será que com a democracia os artistas conquistaram total liberdade de expressão? A partir de exemplos das várias artes analisaremos um passado recente em comparação com a extrema atualidade em que nem todas as imagens do corpo são ainda aceites.

Graça dos Santos é Professora Catedrática na Universidade Paris Nanterre onde dirige o CRILUS (Centre de recherches interdisciplinaires sur le monde lusophone); é investigadora associada no Centre d’Histoire Culturelle des Sociétés Contemporaines (Université Versailles St Quentin en Yvelines) onde codirige desde 2001 com Jean-Claude Yon o Seminário de investigação “Histoire du spectacle vivant XIXe et XXe siècles”, na Société d’Histoire du Théâtre, Bibliothèque Nationale de France, Paris. É docente no DPIP (Doutoramento Patrimónios de Influência Portuguesa) do CES /Universidade de Coimbra. Os seus trabalhos estudam em particular a ditadura salazarista e a censura. Encenadora, actriz e professora de teatro, escreve sobre as noções de corpo físico / corpo social, sobre as representações cénicas do corpo e do povo. Tem vários artigos publicados sobre a história do espectáculo europeu e sobre o teatro português; é autora no Dictionnaire encyclopédique du théâtre à travers le monde (Dir. Michel Corvin), Bordas, Paris 2008. Publicou Le spectacle dénaturé, le théâtre portugais sous le règne de Salazar 1933-1968 (CNRS Éditions, Paris 2002) editado em português na Editorial Caminho (2004). Em 2018 publicou Miguel Torga, le dialogue inassouvi, essai d’analyse de son œuvre dramatique (Peter Lang, Bruxelles). Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian (Serviço de Belas Artes) entre 1983 e 1986 (formação em estudos teatrais na Universidade de Paris III – Sorbonne Nouvelle) e entre 1992 e 1996 (Doutoramento na Universidade Paris Nanterre). Cofundadora da companhia Cá e Lá (Compagnie bilingue français/portugais) tem desenvolvido um trabalho específico sobre o ator bilingue e sobre as conexões teatro e ensino das línguas. É diretora de Parfums de Lisbonne – Festival d’urbanités croisées entre Lisbonne et Paris cuja 32ª edição decorre entre junho e julho de 2019.

 

ORG: i2ADS

 


2 abr 2019
15:00

Aula Magna

 

AULAS ABERTAS ANTERIORES

Feira do Livro

Apareçam e descubram leituras para as férias!


22 a 28 junho 2017

Livraria i2ADS

Poesia, Raça e Género: Para uma escrita poética interseccional // Leituras Feministas com Raquel Lima

Leituras Feministas é um grupo de estudo do i2ADS-FBAUP que cruza o fazer artístico e cultural com: o debate em torno da visibilidade de práticas artísticas feministas, minoritárias e o impacto da recuperação dessas práticas na teoria e história da arte; a diferença sexual racial e de classe como impulsionador da prática e leitura da arte e cultura, leituras feministas e pós-coloniais; as práticas pessoais e políticas no campo expandido, arte, performance, e vida; e finalmente práticas de cuidado, responsabilidade e responsabilização.


28 maio 2020
18:30
Zoom
(mediante inscrição prévia)

Sessão Solene

Sessão Solene de abertura do ano lectivo.


22 setembro 2017 · 15:30

Aula Magna

Data as artist material // Sunčica P.K.

Esta Aula Aberta e Workshop vão explorar os tipos e formas de dados, através de exemplos de quase-história, de práticas como Arte e Linguagem até o movimento Visualização de Dados atual, para além da sua aplicação na prática artística. O workshop é aberto à comunidade, tendo lotação limitada.


12 dez 2018

16:00
PS12

Ilustração Científica // Workshop de Pedro Salgado

Este workshop é realizado no contexto da U.C. Campos e Funções do Mestrado de Artes Plásticas e tem caráter obrigatório para os seus estudantes. No entanto, aceita inscrições individuais, de fora e dentro da Universidade do Porto. As inscrições estão limitadas a 5 vagas.


16 + 30 nov 2018

Pavilhão Sul

Print Open

Workshops + Talks + Induction Courses sobre gravura


15 a 30 nov 2018

Oficinas de Técnicas de Impressão

SØS — Sunset Open Sessions / Sessão de apresentação

Um jogo que promove o tratamento da anorexia nervosa, uma plataforma educativa para a compreensão da leitura e um app que serve como guia de visita da Galeria de Biodiversidade no Porto são alguns dos projetos que vão ser apresentados dia 27 de maio, no Sunset Open Sesion. Os trabalhos foram realizados por investigadores do Curso de Especialização em Design de Interação, Web e Jogos.


27 mai 2019
17:00

UPTEC Asprela I
Rua Alfredo Allen, 455/461

PCD20

Processing Community Day 2020


13 fev 2020
Aula Magna, PS43 & PS01
09h00, PS43 Workshop de introdução ao processing (3h)

12h00, Aula Magna Keynote de Penousal Machado, CDV Lab (1h)
14h30, PS01 Open Talks. Programa a anunciar (2h)
17h00, PS43 Workshop de introdução ao Max/MSP-Jitter (3h)