Select Page

CULTURA | CIDADE: Um Direito!

O Porto está a passar por rápidas mudanças devido à ‘hipergentrificação’ após anos de subdesenvolvimento social sob medidas de austeridade impostas centralmente, que empobreceram os habitantes da cidade e os veem agora sendo expulsos das zonas centrais, enquanto esta se ressignifica como um destino turístico cultural. O custo do crescimento turístico é sem dúvida humano. Quanto mais a habitação é entendida como um investimento financeiro, mais provável é que aqueles que menos têm agora, menos ainda terão no futuro. Outra questão em debate é a definição de cidade em si mesma, ou melhor, a distinção entre cidade e metrópole. Entendendo-se a cidade como tendo um carácter estático de espaço residencial com espessas camadas de história, herdeira da polisgrega, e a metrópole, a cidade genérica, sem confins e virtual. É neste contexto extremamente complexo, que o grupo de estudo Cultura | Cidade: Um Direito! pretende operar, perguntando o que é hoje entendido como cidade e qual o papel da cultura na sua reformulação. O Simpósio “Cultura | Cidade: Um Direito!” é o primeiro encontro de um ciclo de conversas em torno da democracia cultural e do direito à cidade. A realizar-se em 18 de outubro de 2019 na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, juntará duas associações da área do ativismo cultural e social, Papo Preta e PELE, numa conversa em torno da cidade/metrópole em mudança e suas problemáticas de inclusão/exclusão, de forma a analisar a participação ativista e artística na transformação do tecido urbano e social das nossas cidades/metrópoles. A conversa será moderada por Carla Cruz (i2ADS/FBAUP) e Tiago Assis (i2ADS/FBAUP). Com esta série de conversas públicas, o grupo pretende entender a relação das práticas culturais e artísticas locais e a mudança do tecido urbano e social no Porto – as oportunidades e impossibilidades, simbioses e contaminações, instrumentalização e desvios.

Oradoras convidadas
Maria João Mota (PELE)
Shenia Karlsson (PAPO PRETA)

Comissão científica
Tiago Assis (i2ADS/FBAUP)
Carla Cruz (i2ADS/FBAUP)
Alícia Medeiros (Festival Feminista do Porto e i2ADS/FBAUP)
Amanda Midori (i2ADS/FBAUP)

 

MARIA JOÃO MOTA (PELE) Nascida no Porto em 1979, é pós-graduada em “Direitos Humanos e Democracia” e em “Teatro como Instrumento de Intervenção em Contextos Sócio-Educativos”. É co-fundadora da PELE_Espaço de Contacto Social e Cultural e do Núcleo de Teatro do Oprimido do Porto onde desempenha funções de Direção Artística e Coordenação de Projetos Nacionais e Internacionais desde 2007. Desenvolve um trabalho continuado de ação e reflexão no campo das Práticas Artísticas Comunitárias, nomeadamente em contextos e com grupos que revelem maior potencial de transformação.

PELE A PELE é uma estrutura artística do Porto, criada em 2007, que desde a sua génese, aposta na afirmação da arte enquanto espaço privilegiado de diálogo e criação coletiva, procurando o equilíbrio entre ética e estética. Desenvolve uma pesquisa contínua incidindo na interação entre a criação artística e participação cívica e política. Organiza-se em 4 áreas de ação: Criação, Programação, Formação e o Núcleo de Teatro do Oprimido do Porto, e ao longo de mais de doze anos tem desenvolvido múltiplas criações, metodologias de trabalho e sistematizado processos de pensamento numa perspetiva de aprofundamento e consolidação do campo lato e fecundo das Práticas Artísticas Comunitárias. Desenvolve o seu trabalho numa lógica de interseção de disciplinas e setores como a cultura, a coesão social, política, a educação, a justiça, a saúde, o ambiente. A sua ação é norteada pelo princípio de construir processos e produtos artísticos que revelem qualidade estética, compromisso ético e eficácia no que diz respeito ao empoderamento individual e social.

SHENIA KARLSSON (PAPO PRETA) A partir da sua vivência enquanto mulher e negra percebeu que ainda temos pouca representatividade em determinados lugares sociais, somos poucas ocupando determinados cargos e ainda somos associadas ao lado negativo das relações, como corpos desprovidos de afeto. Em seu exercício da Psicologia Social ao longo dos anos, constatou a carência de uma intervenção Psicoterapêutica que atendesse demandas específicas das mulheres negras de comunidades carentes do Rio de Janeiro, considerando que a maior parte do público é composto por mulheres negras. Desenvolveu um trabalho baseado em representatividade como psicóloga e negra, sentiu que contribuía de forma significativa utilizando uma escuta apurada sobre experiências que só atravessam a mulher negra, podendo assim desenvolver formas de enfrentamentos construídas especialmente a esse público em específico. Refletiu sobre a necessidade de se pensar uma Psicologia crítica e de uma prática que busca acima de tudo compreender os processos de construção de negros na sociedade e das perturbações oriundas de lógicas opressoras. Sendo assim desenvolveu uma metodologia de intervenção baseada em práticas psicológicas, ancestralidade, processos históricos da população da diáspora africana e cultura negra. A aderência por parte das pacientes ao trabalho obteve resultados surpreendentes provando que a identidade racial, a representatividade e principalmente estudos profundos sobre a temática do racismo são fundamentais na construção do bem estar e da saúde mental da mulher negra.

PAPO PRETA Papo Preta é um projeto terapêutico voltado para a saúde e bem estar da mulher negra, com foco no cuidado da saúde mental. Nosso objetivo é propiciar a construção de espaços que promovam saúde emocional e bem estar psicológico. Um lugar de escuta, troca de experiências, construção de estratégias de enfrentamento e fortalecimento da autoestima, propiciando o empoderamento da mulher negra.

Inscrições e mais informações: https://i2ads.up.pt/blog/event/simposio-cultura-cidade-um-direito/


18 outubro 2019
18:00
PS12

CONFERÊNCIAS ANTERIORES

3º Encontro Internacional de Reflexão sobre Práticas Artísticas Comunitárias

Considerando a complexidade deste campo de ação e a crescente importância que estas práticas têm vindo a adquirir nas criações artísticas contemporâneas, entendendo-se estas como indissociáveis das manifestações e experiências sociais e culturais das comunidades, torna-se essencial a criação de espaços de reflexão e partilha entre todos os seus intervenientes.


16 a 18 setembro 2019
FBAUP

MYETI — Meeting on Youth Education Through Illustration

O MYETI 2019 pretende ser um encontro internacional cujo principal objetivo reside na apresentação e discussão de projetos de investigação académica de estudantes de 2º e 3º ciclo que estejam a desenvolver ou que tenham concluído no máximo até 2 anos, projetos na área da ilustração ou das narrativas visuais.


11 outubro 2019
Aud. Pav. Sul

Primeiras Jornadas em Educação Artística

Estas Jornadas procuram interrogar e problematizar as grandes questões que acompanham, na contemporaneidade, o debate em torno da educação artística. 


22 fevereiro 2019
Anfiteatro 2
Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

UD19: Design Does a Selfie

Ciclo de eventos organizados pelos estudantes do Doutoramento em Design


18 a 25 outubro 2019
UPTEC Baixa e FBAUP

‘Whatever the problem design has an answer’ – UD19 // Anne Boddington

Anne Boddington, professora de Design da Kingston University (Reino Unido), comentará sobre vários projetos de investigação internacional em que está envolvida, assim como sobre colaborações prospectivas e em curso com o  centro de investigação ID+ e o Programa Doutoral em Design.


23 outubro 2019
10:00
Aud. Pav. Sul

Jornadas Didácticas 2018

As JORNADAS DIDÁCTICAS 2018 desafiam professores dos ensinos básico, secundário e superior e estudantes de mestrado ou doutoramento em ensino, a partilhar experiências didáticas ou perfis pedagógicos no contexto da didática da Geometria, da Geometria Descritiva, do Desenho, da Educação Artística e áreas afins.


5 a 6 outubro 2018
Aula Magna

#16.ART

Encontro Internacional de Arte e Tecnologia / International Meeting on Art and Technology


11 a 14 outubro 2017 · 9:00
Pavilhão Sul, Aula Magna, Galeria Cozinha, Museu

UD17: NoiseWise

Sixth Forum on Doctoral Design Research


16 e 17 outubro 2017
UPTEC PINC

FuturePlaces

10º medialab para a cidadania / 10th medialab for citizenship


17 a 21 outubro 2017
UPTEC PINC, Maus Hábitos, Mira Forum, Passos Manuel

xCoAx 2017

Computação, Comunicação, Estética & X
Programa Online


5 a 23 julho 2017
Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa + Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado

Mirrors&Perspectives // Lino Cabezas Gelabert

Conferência aberta, no âmbito do “Geometry at Fine Arts and Design Faculties – European Encounter of Erasmus Partner Faculties, 7th – 9th May 2018, Porto”.


7 maio 2018
18:15
Salão Nobre da Junta de Freguesia do Bonfim, Porto

Pensamento e Catástrofes

Ao longo de três dias, autores, ^lósofos e artistas reúnem-se para, não apenas debaterem as possibilidades de compreendermos as catástrofes, como também – no dizer de Jean-Luc Nancy – enunciarem algo do «pensamento como catástrofe».
http://pensamentoecatastrofes.up.pt


18 a 20 maio 2017

Processos de transformação no Ensino/Aprendizagem em Arte

Alexandre Alves Costa, Anni Ghunther Nonell, Domingos Tavares, José Paiva, Mário Bismarck, Miguel Leal, Rui Braz Afonso, Sérgio Fernandez e Estudantes da UC optativa do MIARQ/FAUP – Arquitectura: processos de transformação no ensino/aprendizagem


5 e 6 julho 2018
Sala 13A Pavilhão Sul e Auditório do Pavilhão Carlos Ramos

Apresentação Pública da Bienal BoCA

A BoCA – Biennial of Contemporary Arts é uma nova bienal de artes contemporâneas que tem a sua primeira edição entre 17 de março e 30 de abril de 2017, nas cidades de Lisboa e Porto.


10 fevereiro de 2017 · 17:00
Aula Magna

5EPRAE

EPRAE is an international meeting that intends to make public and to discuss ongoing doctoral researches students with invited discussants and a community of students and teachers of arts education.


9–10 fevereiro de 2017
Museu