Select Page

Lançamento do grupo de estudo “Leituras Feministas” // Luísa Sequeira

As metodologias feministas nas artes estão amplamente disseminadas, mas por vezes pouco reconhecidas pelo meio artístico, pouco estudadas nas instituições académicas e mesmo pouco conhecidas pelxs estudantes de práticas artísticas – nos 3 níveis de ensino. Temo-nos deparado na FBAUP e principalmente no centro de estudos i2ADS com um crescente interesse pelas teorias e metodologias feministas e queer. De forma a colmatar lacunas, ir ao encontro dos interesses dxs extudantes e investigadorxs, e relacionar os projetos artísticos e de investigação no i2ADS, FBAUP, e comunidade mais alargada, pretendemos iniciar um grupo aberto de estudo das questões de género nas artes. Em debate estarão questões tão alargadas como: a visibilidade de práticas artísticas feministas, minoritárias e qual o impacto da recuperação dessas práticas no seio da história da arte; a diferença sexual racial e de classe como impulsionador da prática e leitura da arte e cultura, leituras feministas e pós-coloniais; as práticas no campo expandido, arte, performance, e vida, o pessoal é político; e finalmente práticas de cuidado, responsabilidade e responsabilização. O grupo de estudo andará em torno da leitura e discussão de textos seminais, mas também da prática e ação enquanto produção de conhecimento. Assim, como lançamento deste grupo de estudo propomos a leitura de autorxs seminais como: Judith Butler, Silvia Federici, Paul B. Preciado, bell hook, Grada Kilomba, mas também o visionamento do filme, “Quem é Barbara Virginia?” de Luísa Sequeira, sobre a primeira mulher realizadora portuguesa no festival de Cannes. Este momento servirá também como um momento de convocatória mais alargada do grupo de estudo que pretende entender práticas artísticas, ativistas e culturais à luz da interseccionalidade e das teorias e metodologias feminista, esperando contribuir para o avanço das práticas artísticas e investigativas dxs participantes.
Luísa Sequeira é realizadora e faz curadoria de cinema, trabalha em diferentes plataformas, como, vídeo, filme e fotografia, explorando as intersecções do cinema e dos media emergentes. Estudou jornalismo e tem uma especialização em realização de documentários, neste momento está a fazer um doutoramento em Arte dos Media. Luísa trabalhou na RTP, coordenando e apresentando vários projectos. Entre eles, destacam-se o “Cumplicidades” e o “Fotograma”, um magazine semanal dedicado ao cinema em língua portuguesa. Desde 2010, é diretora do festival de curtas-metragens “Shortcutz Porto” e do “Super 9 Mobile Film Fest”, o primeiro festival português, exclusivamente dedicado a filmes realizados com mobile.  Recentemente, estreou a sua primeira longa-metragem documental, “Quem é Bárbara Virgínia?”, filme que foi exibido em vários festivais de cinema, entre eles, o festival Internacional de Roterdão, Mostra de São Paulo e o Doclisboa, foi o vencedor na categoria de documentário no Festival Caminhos do Cinema Português. Realizou e produziu várias curtas, entre elas; “Os Cravos e a Rocha”, “La Luna”, “Memória, substantivo feminino” e “My Choice”. Co-realizou com o artista Sama, uma série de animação de 13 episódios para o canal Brasil. Neste momento está a realizar com o artista Sama o documentário” Nada a Temer”,  um filme sobre a actual situação política e social do Brasil e está a produzir com a Luísa Marinho e com a  Ana Luísa Amaral um documentário sobre “As Novas Cartas Portuguesas”.
Coordenação Carla Cruz (i2ADS/FBAUP)
Inscrições e mais informações: i2ads.up.pt

Org: i2ADS

 


5 dezembro 2019
18:00

Aud. Pav. Sul

 

 

AULAS ABERTAS ANTERIORES

Feira do Livro

Apareçam e descubram leituras para as férias!


22 a 28 junho 2017

Livraria i2ADS

Poesia, Raça e Género: Para uma escrita poética interseccional // Leituras Feministas com Raquel Lima

Leituras Feministas é um grupo de estudo do i2ADS-FBAUP que cruza o fazer artístico e cultural com: o debate em torno da visibilidade de práticas artísticas feministas, minoritárias e o impacto da recuperação dessas práticas na teoria e história da arte; a diferença sexual racial e de classe como impulsionador da prática e leitura da arte e cultura, leituras feministas e pós-coloniais; as práticas pessoais e políticas no campo expandido, arte, performance, e vida; e finalmente práticas de cuidado, responsabilidade e responsabilização.


28 maio 2020
18:30
Zoom
(mediante inscrição prévia)

Sessão Solene

Sessão Solene de abertura do ano lectivo.


22 setembro 2017 · 15:30

Aula Magna

Data as artist material // Sunčica P.K.

Esta Aula Aberta e Workshop vão explorar os tipos e formas de dados, através de exemplos de quase-história, de práticas como Arte e Linguagem até o movimento Visualização de Dados atual, para além da sua aplicação na prática artística. O workshop é aberto à comunidade, tendo lotação limitada.


12 dez 2018

16:00
PS12

Ilustração Científica // Workshop de Pedro Salgado

Este workshop é realizado no contexto da U.C. Campos e Funções do Mestrado de Artes Plásticas e tem caráter obrigatório para os seus estudantes. No entanto, aceita inscrições individuais, de fora e dentro da Universidade do Porto. As inscrições estão limitadas a 5 vagas.


16 + 30 nov 2018

Pavilhão Sul

Print Open

Workshops + Talks + Induction Courses sobre gravura


15 a 30 nov 2018

Oficinas de Técnicas de Impressão

SØS — Sunset Open Sessions / Sessão de apresentação

Um jogo que promove o tratamento da anorexia nervosa, uma plataforma educativa para a compreensão da leitura e um app que serve como guia de visita da Galeria de Biodiversidade no Porto são alguns dos projetos que vão ser apresentados dia 27 de maio, no Sunset Open Sesion. Os trabalhos foram realizados por investigadores do Curso de Especialização em Design de Interação, Web e Jogos.


27 mai 2019
17:00

UPTEC Asprela I
Rua Alfredo Allen, 455/461

PCD20

Processing Community Day 2020


13 fev 2020
Aula Magna, PS43 & PS01
09h00, PS43 Workshop de introdução ao processing (3h)

12h00, Aula Magna Keynote de Penousal Machado, CDV Lab (1h)
14h30, PS01 Open Talks. Programa a anunciar (2h)
17h00, PS43 Workshop de introdução ao Max/MSP-Jitter (3h)