Select Page

Claraboia: 20 rasgos

Claraboia: Vinte Rasgos de inventividade e resiliência de 20 estudantes finalistas de LAP, ramo Escultura. São rasgos que incorporam cargas e intensidades luminosas diversas, reclamam espaço sociopolítico de natureza plástica: artística e poética. O título impõe a luz e atenção ao ar e ao respirar. Claraboia é também resultado de uma ausência do espaço que habitualmente os acolhia no seu percurso e que se caracteriza pela qualidade e quantidade de luz natural das grandes janelas, aberturas e tectos em vidro deste valioso e simbólico edifício projetado pelo Arquitecto Carlos Ramos (Porto, 1897-1969), igualmente urbanista, pedagogo e diretor da Escola de Belas Artes do Porto entre 1952 e 1967. O Pavilhão de Escultura e Pinturaindica claramente, no seu nome, o fim e função criados e projetados dedicadamente por Carlos Ramos, em processo de finalização da obra de reabilitação funcional e patrimonial.

Após mais um ano com inúmeras dificuldades, oriundas das adversidades que todos conhecemos e que ficaram expressas quer nos textos como na publicação Foi o que Foi de agosto de 2020 (https://www.fba.up.pt/2020/08/03/ebook-foi-o-que-foi/), este ano, os estudantes finalistas enfrentaram mais um confinamento e a saída do Professor Associado com Agregação Fernando Amaral da Cunha, por aposentação - partilhámos e acompanhámos os processos e projectos destes estudantes, em equipa, até março.

Claraboia dá nome ao blogue da turma https://claraboialape.weebly.com/ que inclui informação sobre processos e resultados dos projetos e planos individuais dos estudantes, na aplicação de metodologias que implicam complementaridade e que revelam o percurso dos estudantes, das suas opções, numa relação estreita entre o pensar e o fazer acontecer. Uma difícil tarefa, mas elementar e fundamental na frutífera movimentação de colaboração entre todos por um bem comum: o princípio enunciador de uma investigação baseada no exercício da prática artística.

Claraboia: Vinte Rasgos, expõe corpos de um corpo maior de trabalhos realizados ao longo deste ano letivo e na qual se apresentam diversas dinâmicas do pensamento e da prática escultórica, nas relações com o espaço, o lugar, o tempo a duração, nos processos e resultados da tridimensionalidade, dos múltiplos procedimentos, técnicas, matérias e escalas, que procuram ser resposta plástica às inquietações, questões, experiências, contextos e sensibilidades de cada um, individualmente, mas também a par, em grupo e como colectivo, numa turma que se distingue pela diversidade e ecletismo, no pensar, no sentir e no fazer que torna esta vivencia tão difícil como enriquecedora e motivadora para todos nós. Por isso, continuo a considerar que nada foi, é ou será por acaso.

Este ano o design gráfico deste momento é assinado pela Joana Coelho, finalista da Licenciatura em Design de Comunicação, em estágio. A Joana foi selecionada democrática e objectivamente pelos estudantes através do seu portfólio e prontificou-se, generosamente, a entrar nesta equipa com qualidade, criatividade, rigor, responsabilidade, num trabalho discutido em colectivo.

Com o ebook e a publicação em catálogo, permanecerá o registo de parte de um todo, do muito que se pensou, refletiu, fez e desfez, refez, reinventou, adaptou, simulou, maquetizou e concretizou: uma parte de um corpo de trabalho a ser fruído, sociabilizado pela primeira vez, na FBAUP.

Excerto do texto para o ebook https://claraboialape.weebly.com/ e catálogo impresso.

Rute Rosas, regente e docente

FBAUP Junho 2021

Álvaro Jesus; António Gonçalves; Bruno Bordalo; Carolina Fernandes; Carolina Monteiro; Diogo Luís; Fernando Gabriel; Francisca Patrocínio; Inês Flórido; Inês Tinoco; Joana Jesus; Leonor Aguiar; Leonor Talefe; Maria Helena Fernandes; Maria João Antunes; Pedro Tavares; Raquel Nogueira; Renata Ferreira; Rodolfo Lopes; Rosinda Casais.

Design: Joana Coelho
Equipa de Montagem além dos estudantes e da docente: Carlos Lima, Tiago Cruz; Jorge Garcês; Patrícia Viana Almeida; Isabel Maria Gonçalves

Consultadoria: Luís Pinto Nunes
Equipa técnica: Alcides Rodrigues; Carlos Lima; Márcia Novais; Luís Pinto Nunes; Patrícia Viana Almeida; Tiago Cruz; Pedro Aguiar

 


17 a 23 jun 2021
oMuseu, Galeria Cozinha, Galeria 1º andar e jardim

 

CONFERÊNCIAS ANTERIORES

Pensamento e Catástrofes

Ao longo de três dias, autores, ^lósofos e artistas reúnem-se para, não apenas debaterem as possibilidades de compreendermos as catástrofes, como também – no dizer de Jean-Luc Nancy – enunciarem algo do «pensamento como catástrofe».
http://pensamentoecatastrofes.up.pt


18 a 20 maio 2017

Processos de transformação no Ensino/Aprendizagem em Arte

Alexandre Alves Costa, Anni Ghunther Nonell, Domingos Tavares, José Paiva, Mário Bismarck, Miguel Leal, Rui Braz Afonso, Sérgio Fernandez e Estudantes da UC optativa do MIARQ/FAUP – Arquitectura: processos de transformação no ensino/aprendizagem


5 e 6 julho 2018
Sala 13A Pavilhão Sul e Auditório do Pavilhão Carlos Ramos

Apresentação Pública da Bienal BoCA

A BoCA – Biennial of Contemporary Arts é uma nova bienal de artes contemporâneas que tem a sua primeira edição entre 17 de março e 30 de abril de 2017, nas cidades de Lisboa e Porto.


10 fevereiro de 2017 · 17:00
Aula Magna

A Aura da Imagem

Sessão organizada a propósito da apresentação do 1º número da publicação SOPHIA “Crossing Borders,Shifting Boundaries, The Aura of The Image” 


30 novembro 2017 · 17:30
Auditório Pavilhão Sul